Painel Respiratório ViralO Painel Respiratório Viral é um teste molecular que avalia a presença de material genético dos vírus respiratórios mais frequentes no período do outono e do inverno como Influenza A e B, Sincicial Respiratório, Adenovírus e Coronavírus.

As infecções respiratórias agudas são doenças que podem acometer tanto as vias aéreas superiores (nariz, ouvido, laringe, garganta) como as vias aéreas inferiores (pulmões). A maioria é causada por vírus e provoca resfriados, gripes, amigdalite, laringite, dentre outros.

Elas apresentam um desafio especial pela sobreposição de padrões de infecção e riscos, especialmente entre pacientes pediátricos com doenças respiratórias crônicas e imunocomprometidos, podendo gerar graves complicações clínicas e até mesmo serem letais.

Por isso, é tão importante a utilização de um teste diagnóstico RT-PCR com uma alta sensibilidade e especificidade capaz de identificar o agente patógeno mais comumente envolvidos nessas infecções respiratórias, principalmente em casos de bronquiolite e pneumonia, em que há necessidade de uma terapêutica eficaz e imediata.

O Painel Respiratório Viral

Na Genoa/LPCM, você realiza o Painel Respiratório Viral que, além do Teste RT-PCR para Covid-19 que detecta o Coronavírus SARS-CoV-2, contempla também o Vírus da Influenza A e B*; Vírus da Influenza A H1N1 (2009); Rinovírus; Vírus da Parainfluenza 1, 2 e 3*; Coronavírus 229E, HKU1, NL63 e OC43*; Vírus Sincicial A e B*; Adenovírus; Metapneumovírus; Enterovírus e Bocavírus. Ao todo, são 18 vírus pesquisados.

(*) Não diferencia os subtipos.

Características

Doenças relacionadas aos tipos virais


Vírus SARS-CoV-2: COVID-19
Doença respiratória leve a moderada com auto recuperação. Risco para idosos e comorbidades, mas qualquer pessoa pode ficar gravemente doente ou morrer.

Vírus da Influenza A / B e Vírus da Influenza A H1N1 (Gripe)
Doença contagiosa de leve a grave e, às vezes, pode levar à morte Infecta nariz, garganta às vezes pulmões.

Causa febre, tosse, dores musculares, cefaleia e fadiga, sinusite, infecções de ouvido, pneumonia e sepse.

Espalha o vírus 1 dia antes dos sintomas e recuperação em 1 semana.

Influenza A H1N1 (2009) causou a 1ª pandemia global de gripe espanhola.


Rinovírus (principal), Enterovírus, Vírus Sincicial Respiratório A / B e Adenovírus: Resfriado comum
Adultos apresentam 2-3 resfriados/ano, já em bebês e crianças pequenas, a frequência é maior.

VSR (Vírus Sincicial Respiratório)
Essa doença pode ser grave em bebês e idosos com bronquiolite ou pneumonia.

Rinovírus
São responsáveis por 40% das infecções do trato respiratório.
Complicações por rinovírus: otite média, sinusite, exacerbações da asma e outras doenças pulmonares.

Adenovírus
Estes vírus causam doenças leves em pessoas de todas as idades em qualquer época do ano.

Coronavírus 229E / HKU1 / NL63 / OC43
São responsáveis pela Doença do Trato Respiratório Superior/Resfriado comum.
Subtipos alfa (HCoV-NL63 e HCoV-229E) e subtipo beta (HCoV-HKU1 e HCoV-OC43).
Doenças leves a moderadas como o resfriado comum. A maioria das pessoas é infectada por um ou mais desses vírus em algum momento de suas vidas. Eventualmente podem causar pneumonia ou bronquite.

Vírus da Parainfluenza 1 / 2 / 3
O HPIV-1 e o HPIV-2 são mais frequentemente associados ao Crupe*, sendo o HPIV-1 mais identificado como a causa em crianças.
(*) Crupe = doença inflamatória da laringe, traqueia e, às vezes, brônquios.

Metapneumovírus
Responsável pelo Resfriado comum; apresenta sintomas como tosse, febre, congestão nasal e falta de ar e pode progredir para bronquite ou pneumonia, semelhante a outras infecções respiratórias causadas por vírus.

Bocavírus (HBoV)
Este vírus está relacionado a infecção respiratória aguda. Considerado parte da família dos parvovírus entra no hospedeiro através do sistema respiratório, passa para a corrente sanguínea e depois atinge o trato gastrointestinal.
Ele é detectado principalmente no início da vida, em crianças de 6 a 24 meses de idade com infecção respiratória aguda e em amostras de fezes de pacientes com gastroenterite. Estudos de amostras respiratórias e fecais exibiram sempre a presença de HBoV em associação com outros patógenos, o que levou à hipótese de que o vírus pode ser um passageiro inofensivo em vez de um verdadeiro patógeno. Detectado em outras amostras: sangue, saliva, bolsas de transfusão de sangue, fezes e urina, água de rio e esgoto.
Agendamento

Entre em contato conosco pelo (011) 3135-6880 ou (011) 96318-8021 para agendar o seu Painel Respiratório Viral.

Entre em Contato

     

    Agendar

     

     

    Exames

     

    Para agendar seus exames, entre em

    contato conosco na Grande São Paulo

    (011) 3135-6880 ou (011) 3135-6920

     

     

    Horário de Atendimento:

    Todos os dias das 7h às 19h