Especialidades

Patologia Geniturinária

Equipe de Uropatologia especializada, certificada pela CRMESP e Sociedade Brasileira de Patologia, é supervisionada e treinada pessoalmente pela Prof. Dra. Kátia R M Leite, Professora Associada da Faculdade de Medicina da USP, chefe do Laboratório de Investigação Médica do Departamento de Urologia da FMUSP (LIM55) e Presidente da Sociedade Brasileira de Patologia.

 

A dedicação a essa especialidade faz com que empreguemos as melhores práticas pré-analíticas e analíticas no diagnóstico de doenças e neoplasias urológicas.

 

Os espécimes de prostatectomia radical são inteiramente  processados para avaliação precisa das características das neoplasias, que têm importância fundamental no manejo do paciente.

 

O tempo é considerado fundamental para os pacientes e médicos que aguardam os resultados da patologia para a tomada de decisão, assim nossos prazos para entrega de laudos não ultrapassam 48 horas, mesmo quando necessários exames complementares como a imuno-histoquímica.

 

Os relatórios são completos, baseados nas recomendações da  International Society of Urological Pathology (ISUP) e WHO, fornecendo diagramas que ilustram a patologia, auxiliando o médico e seus pacientes na compreensão das lesões.

Patologia Ginecológica

Temos um time dedicado a saúde da mulher, especificamente atuando na Patologia Ginecológica, Mastologia e Citopatologia. O objetivo desse grupo é trabalhar de forma conjunta com os especialistas clínicos e cirurgiões para que o diagnóstico seja rápido e preciso. Todos os exames complementares, imuno-histoquímico, FISH e análises moleculares, incluindo a pesquisa de patógenos e HPV, além da avaliação de genes somáticos e de predisposição são realizados internamente, possibilitando um controle de qualidade incomparável pela proximidade dos diversos profissionais dedicados a área.

Patologia Cirúrgica (Anatomia Patológica)

A Patologia Cirúrgica é uma das principais áreas de atuação da Genoa/LPCM e formada por uma equipe cujos membros estão comprometidos com o exercício da patologia da mais alta qualidade de maneira rápida, eficiente e econômica.

 

Nossos médicos participam continuamente de atividades acadêmicas com o intuito de manter atualizado seus protocolos de atendimento.

 

As equipes de laboratório são compostas por médicos, cientistas, técnicos, histotécnicos, citotécnicos, citogeneticistas, biólogos, geneticistas clínicos e outros especialistas, todos trabalhando em conjunto para o fornecimento do melhor serviço diagnóstico.

Citologia

Trabalhamos com a  citologia de base líquida (CBL) onde o esfregaço cérvico-vaginal ou fluidos (urina, escarro ou aspirados) são transferidos a um fixador, processados em equipamento específico, resultando em lâminas com alta representação celular em condições ótimas de avaliação.

 

O Serviço de Citologia da Genoa/LPCM é  apoiado por uma equipe dedicada e infraestrutura de ponta, incluindo laboratórios de imuno-histoquímica, citogenética e patologia molecular.

IHQ – Imuno-histoquímica

A imuno-histoquímica utiliza anticorpos para a caracterização de entidades nosológicas específicas, além de identificar fatores prognósticos e preditivos de resposta a terapia.

FISH – Citogenética Molecular

Análise citogenética que utiliza sondas de DNA para identificação de amplificações, deleções e translocações gênicas fundamentais para o diagnóstico, definição do prognóstico e determinação do tratamento de uma grande série de tumores.

Patologia Molecular

A Patologia Molecular é uma área nova e altamente promissora no auxílio da patologia tradicional Virchowiana. A Genoa/LPCM foi pioneira nessa área. O laboratório de Patologia Molecular foi construído ainda em 1995, sendo um dos primeiros laboratórios de patologia a incluir a patologia molecular em suas atividades de rotina.

 

Temos disponível um amplo espectro de análise de patógenos, realizado particularmente na citologia de base líquida, para identificação de bactérias e vírus que acometem a mulher.

 

Também é extensivamente usado na caracterização de tumores para identificação de suas vias de carcinogênese que é utilizado na escolha de terapias específicas.

 

A identificação de genes de predisposição a doenças, particularmente ao câncer também é fundamental para o aconselhamento genético e a Genoa/LPCM e Encodexa tem um amplo painel de análise, utilizando a tecnologia NGS (Next generation sequencing).

Captura Híbrida

Captura Híbrida II é um ensaio de hibridação líquida não radioativo, de segunda geração, relativamente rápido, projetado para detectar  tipos virais (ex HPV) ou bactérias (ex clamídia). Este teste foi projetado para fornecer estimativas quantitativas da carga viral, que podem-se correlacionar com o grau, a história natural da patologia e agressividade do patógeno.

 

A detecção viral com o ensaio HC II é mais sensível que o HC I anterior e representa um teste mais conveniente e fácil do que a PCR para uso rotineiro. No entanto, a carga viral estimada com este teste não pode ser um indicador preditivo confiável de lesões de alto grau.

Microbioma

NIPT ECDX (Exame Pré-Natal Não Invasivo)

A Genoa/LPCM processa este exame em parceria com o laboratório coligado a Encodexa. Os testes tem então a sigla ECDX.

 

NIPT ECDX, NIPT ECDX Pro e NIPT ECDX Expand são 3 tipos de testes que objetivam rastrear anomalias cromossômicas conhecidas como “aneuploidias” durante as primeiras semanas de gestação. Os testes fornecem informações sobre a possível presença de cópias extras (trissomia) dos cromossomos 21 (Síndrome de Down), 18 (Síndrome de Edwards) e 13 (Síndrome de Patau), e se há uma cópia extra de um cromossomo sexual (X ou Y) e/ou uma cópia ausente do cromossomo sexual (MX).

 

Os NIPTs ECDXs não oferecem nenhum risco a gravidez e é realizado com uma simples coleta de sangue venoso da gestante. Não necessita nenhum preparo prévio ou jejum. O teste deve ser executado após a 10a semana de gestação.

 

A coleta pode ser efetuada no laboratório, consultório médico ou domiciliar sem custos adicionais. Para a realização do exame além do pedido médico, é necessária a assinatura do Termo de Consentimento.

 

NIPT ECDX – Este teste fornece informações sobre a possível presença de cópias extras (trissomia) do cromossomo 21 (Síndrome de Down), cromossomo 18 (Síndrome de Edwards) e cromossomo 13 (Síndrome de Patau). Opcional: sexo fetal relatado no laudo.

 

NIPT ECDX Pro – Este teste fornece informações sobre a possível presença de cópias extras (trissomia) de todos os cromossomos, incluindo os cromossomos 21, 18 e 13. Opcional: sexo fetal relatado no laudo.

 

NIPT ECDX Expand – Este teste fornece informações sobre a possível presença de cópias extras (trissomia) de todos os cromossomos (incluindo os cromossomos 21, 18 e 13) e adicionalmente o rastreamento das seguintes síndromes de microdeleções e microduplicações (*): deleção 1p36, 4p- (síndrome de Wolf-Hirschhorn), 5p- (síndrome de cri-du-chat), 15q11.2 (síndrome de Prader-Willi/síndrome de Angelman), 22q11.2 deleção (síndrome de DiGeorge ou síndrome Velocardiofacial). Opcional: sexo fetal relatado no laudo

 

(*) Microdeleção é uma condição na qual um pequeno pedaço na sequência do DNA está faltando acarretando síndromes ou malformações. Microduplicação é uma condição de repetição de uma pequena sequência de DNA.

 

Consulte o seu médico se desejar mais informações sobre este teste de rastreio, incluindo riscos, limitações, dados de desempenho, taxas de erro, descrições das condições que serão analisadas e o que possíveis resultados podem significar para a sua gravidez.

 

Como funciona o NIPT ECDX –  Um tubo de sangue (7 ml) é coletado e enviado ao laboratório para realização  do NIPT ECDX, NIPT ECDX  Pro e NIPT ECDX Expand. Esse teste avalia anormalidades cromossômicas específicas examinando o DNA (material genético) do feto que circula em quantidade significativa no sangue da gestante a partir da 10ª semana.

 

Uma tecnologia chamada sequenciamento massivo paralelo é usada para contar a quantidade de DNA de cada cromossomo testado e/ou de regiões específicas de cromossomos. O laboratório usa um método de análise para determinar se cada uma das condições que você escolheu testar provavelmente está presente ou ausente.

 

Sexo de gravidez: Se optar, os resultados podem incluir o sexo do feto. Se não deseja conhecer o sexo informe o seu médico para não divulgá-lo. Dependendo do teste solicitado, não é possível evitar saber o sexo do feto.

 

Informações sobre sua gravidez: Como prática laboratorial padrão para fins de qualidade, em algumas situações é necessário obter informações sobre sua gestação. A  Encondexa poderá entrar em contato com seu médico para obter essas informações.

 

Privacidade: os resultados do teste são mantidos em sigilo. Os resultados do seu teste só serão liberados ao seu médico, ou representante instruído por você (pessoa legalmente autorizada a agir em seu nome) por escrito conforme exigido ou autorizado pela lei.

Entre em Contato