Agosto Dourado: Mês de Incentivo à Amamentação

Agosto Dourado é o mês de incentivo à amamentação

Agosto Dourado: Mês de Incentivo à Amamentação

A amamentação é importante tanto para o bebê quanto para a mãe, apresentando benefícios que vão muito além da simples nutrição.

Em agosto, mês de incentivo à amamentação, a cor dourada está relacionada ao padrão ouro de qualidade do leite materno.

A campanha Agosto Dourado foi criada em 1992 pela OMS em parceria com a Unicef.

O leite materno é um alimento completo

Amamentar é o ato de alimentar o bebê com leite materno diretamente no seio da mãe. E deve ser exclusiva pelos primeiros seis meses de vida da criança.

No Brasil, o Ministério da Saúde recomenda a amamentação até os dois anos de idade.

Esse ato é benéfico tanto para a mãe quanto para o bebê, garantindo, entre outros benefícios, a redução do risco de doenças para a criança.

É importante deixar claro que o leite materno contém tudo que o bebê necessita (nutrientes e anticorpos) para essa fase de seu desenvolvimento. Diferentemente do que algumas pessoas afirmam, não existe leite fraco.

Benefícios da amamentação

Confira alguns benefícios da amamentação:

  • De acordo com o Ministério da Saúde, a amamentação reduz em até 13% a mortalidade por causas evitáveis de crianças com até cinco anos de idade.
  • Diminuição nos casos de diarreia, infecções respiratórias, alergias, diabetes, hipertensão, colesterol alto e obesidade.
  • Promove um melhor desenvolvimento da cavidade bucal do bebê.
  • Estudos demonstram que crianças que foram amamentadas apresentam melhor desenvolvimento cognitivo.
  • Amamentar reduz o risco de câncer de mama e câncer de ovário nas mulheres e permite que o útero volte ao tamanho normal mais rapidamente.
  • Acelera a perda de peso pela mãe.
  • Reduz os riscos de fraturas ósseas por osteoporose.
  • Funciona como um importante método contraceptivo nos primeiros seis meses, entretanto, a mulher deve estar amamentando exclusivamente ou predominantemente e não pode ter tido menstruação.
  • A amamentação reforça os laços entre a mãe e a criança.

 

Você sabe a diferença entre amamentação e aleitamento materno?

Na amamentação, a mulher está dando peito diretamente ao lactente, ela está com ele no colo, amamentando. O aleitamento materno é quando a gente procura uma outra forma de expressar esse leite, então, ele pode ser oferecido em um copinho ou uma colher a esse bebê.

As mulheres sempre são orientadas a evitar a mamadeira ou outros tipos de bico para que não confundam os bebês e não ocasionem um eventual desmame.

Agora se a mulher teve um bebê prematuro, vai voltar a trabalhar ou precisa ir ao médico e quer deixar o leite para o seu filho, ela pode retirar esse leite e orientar a pessoa que vai dar o leite para o bebê, por colher ou copinho.

Logo, se não há nada que impeça a mulher de amamentar, ela deve amamentar.

Bancos de leite

Para as crianças que por algum motivo não conseguem ser amamentadas por suas genitoras, os Bancos de Leite Humano (BLH) servem como proteção ao direito universal que é a amamentação.

Os bancos são abastecidos por meio de doações de mulheres em fase de amamentação e podem salvar vidas. O Ministério da Saúde reforça que um litro de leite humano é capaz de alimentar até 10 recém-nascidos por dia.

A mulher doadora precisa seguir critérios como produzir leite além do necessário para seu filho, estar saudável e não utilizar medicamentos que impeçam a doação.

Entre em contato com um dos mais de 200 bancos de leite espalhados pelo Brasil, 56 deles em São Paulo, e seguir os passos para realizar o cadastro.

Amamentação e Covid-19

Ainda que o leite materno seja a via para que a mãe transfira seus nutrientes ao recém-nascido, não há indícios de que o leite possa ser contaminado pelo vírus Sars-Cov-2. Pelo contrário, a mãe vacinada oferece proteção ao filho.

Por isso, a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) recomenda que mulheres infectadas pelo coronavírus ou que apresentem sintomas continuem a amamentar seus filhos normalmente.

As medidas de segurança recomendadas para a mãe lactante são:

  • incluir o uso da máscara médica;
  • lavar as mãos com água e sabão ou com um gel à base de álcool antes e depois de tocar no bebê e
  • limpar e desinfetar rotineiramente as superfícies que você tocou.

 

Atenção: seu peito só precisa ser lavado se você acabou de tossir em cima dele. Caso contrário, seu seio não precisa ser lavado antes de cada mamada.

Agosto Dourado: conscientize-se! Incentive! Amamente!

Na Genoa/LPCM, a gestante pode realizar os seus exames de pré-natal. Venha conhecer a nossa Medicina Fetal.